Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Written By Cate

Catarina Correia.

Catarina Correia.

Written By Cate

31
Dez17

From 2017 to 2018 e com muito para esperar!


Catarina Correia

passagem_ano_g.jpg

 

365 de 365, é este o ponto de hoje. O primeiro de muitos será o ponto de amanhã, o ponto de 2018 e o ponto de any year coming.

Terá sido de mim, ou talvez 2017 tenha passado a correr. Ainda agora me lembro de, há um ano atrás, estar pelas ruas da cidade que me viu crescer e a prometer a mim mesma que 2017 iria ser diferente. 

"2017 vai ser o meu ano", dizia eu. E a verdade? A verdade é que foi! Este foi o meu ano, do mesmo modo que todos os anos anteriores também o foram. Todos diferentes, todos com um toque especial e todos com altos e baixos. E 2018? 2018 será o meu ano também!

Desde os tão esperados 18 à conclusão de 3 anos a estudar para o meu sonho, passando pela carta de condução, pela mudança de cidade e pela entrada num curso que deveria ser o meu curso! Passando por tudo isso e por todas as experiências que fui adquirindo. Passando por todos os - poucos - momentos mais tristes, e por todos os que me fizeram rir até não poder mais. Passando pelas amizades que foram e por todas aquelas que chegaram. Passando por mim, pelos meus e por todos os que me rodeiam e espero que continuem a rodear. Passando por todas as pequenas coisas que 2017 me trouxe e me planeou para o ano que se segue. Não esquecendo, contudo, todas as promessas de início de ano que acabaram por não se cumprir, aliadas aos desejos de ter e às desilusões de não conseguir.

2017 foi bom, mas 2018 será ainda melhor. Seja desta forma, daquela ou daqueloutra. Seja com fulano, cicrano ou com beltrano. Seja de que jeito for, mas que seja com um sorriso no rosto e com o sentimento de missão cumprida aliado à certeza de ver o meu sonho cada vez mais perto da realidade.

E para 2018?

Para 2018 eu espero tudo aquilo que 2017 não me deu e tudo aquilo para o qual eu tenho trabalhado. Espero fazer isto, aquilo e aquelas mil e uma coisas que insisto em apontar num papel com o intuito de as vir a realizar.

E para este ano que agora vem eu apenas espero o mesmo que no anterior mas a dobrar. Mais alegrias, mais sorrisos, mais passeios pelo meu cantinho, mais amor e mais momentos. Espero mais trabalho, mais esforço e mais lágrimas. De alegria, de desilusão ou desespero... Tanto dá! Até porque não há conquistas sem quedas. Não há vitórias sem lágrimas. E muito menos há um sentimento de missão cumprida, sem umas quantas noites em branco e uns quantos pensamentos a apelarem à desistência. Não há isto, sem aquilo.

Esperar para nós é fácil, e se não o é, pelo menos parece. Mas para os outros? Esperar para os outros como é? É fácil, difícil ou subjetivo? É assim, assado ou cozido? Não sei bem, mas pouco importa.

Para os outros... Para os outros eu espero o mesmo que espero para mim, espero a dobrar ou a triplicar. Espero que todos façam por atingir os seus objetivos e, acima de tudo, espero que os cheguem a atingir. Espero amor, alegria e todas aquelas coisas pirosas que insistimos em frisar. Espero o melhor e tudo o que com ele vem a acompanhar. Espero tanto e tão pouco... Espero que não desistam e que insistam em ser vocês mesmos. Espero que não se deixem moldar e que não se deixem ir abaixo quando tudo correr mal. Espero mais um ano e muitos mais. Espero que seja o vosso ano...

E vocês? O que esperam?

2 comentários

Comentar post